TEMPO

é depois de ver mil fotos antigas e ser atravessado por perplexidade. quantos boys, caras, homens, meninas e objetos eu fui; quantos sujeitos eu vivi. quantos planos foram desgraçados, quanta beleza eu assisti. quantas provocações eu fiz – a maioria com consequencias fora do alcance da visão. quanto respaldo passou. BEING BRAVE IS NOT SOPPOSED TO BE EASY! A dose de obsessões identificadas. Eu quero ser assim assado! ahahhah e reconhecer as minhas tendências em modelar a minha imagem, e saber de onde vem ela depois que passou. conseguir colocar nome nas épocas que vivi, de modo explícito como os títulos de pastas de fotos, faz pensar O QUE É CONSTANTE DISSO TUDO? O julgamento tende a aparecer: os amigos que ficam me dão uma pista… o tesão que repete me dá outra. Mas o tempo destruíu e renovou muito mais do que a minha cognição conseguiria organizar. Sei pouco do futuro a não ser do meu voto presente de produzir e experimentar felicidade. Uma coisa dentro de mim me diz que não é possível sozinho. Levo então o mundo comigo se for preciso. Mas do “como” eu te digo a cada dia, ou não. Que 2017 seja um ano incrível! Que eu dance com o deus tempo dando graças aos amigos que passam e aos que ficam, aos espaços por onde passo e onde descanso, reconhecendo minhas origens e movendo-as, contemplando e galanteando. Que venha dinheiro e conforto! Que vá muito trabalho – um trabalho bonito! E que eu consiga espalhar e refletir e cuidar de mim! E que você se cuide!OLYMPUS DIGITAL CAMERA

cadernos de viagens e aprendizagens

1 – Eu vou envelhecer, mas ainda não. Cuida do corpo! Eu não sou meu pai.quando estiver velho vou ter vivido tudo sem pesar.

2 – okokokokokokok (falando) – se livra das ansiedades e inseguraças incorporadas.

3 – lilth e a serpente dançante: eu-mãe. Forte e híbrido!

4 – O cisne, o lobo, o dragão, o urso

5 – A meditação sobre o fogo I : o cozinheiro. (Abrir para a mudança: comer carne e desorganização e mobilidade)continua dançando mesmo velho e caindo aos pedaços. (Ney Matogrosso é lindo)

6 –  A meditação sobre o fogo II: o bailarino. Lidando com as figuras disciplinadoras.

7 – Miguel Arcanjo: o cuidado e a proteção

8 – “luz demais”: o lobo assume. lúcifer, eclipse

descansando enquanto os outros dançam

 

 atelier
bom demais chegar em casa cedinho 🙂
entrei numa lombra muito doida de que eu não tenho sentimentos e que sou só percepção de imagem
meu sofrimento seria sofrimento de imagem “mal” percebida e minha glória o inverso
to loko?
ficou bonita essa foto
nao sei
nao sei o que dizer
é sempre bom colocar entre parenteses o que vc sente
mas sei lá
as vezes vc nao tá feliz, mas também não está triste exatamente
nao entendi muito bem o q tu disse

as vezes a pessoa perde um pouco a noçao da realidade em que tá vivendo mesmo
 
é sempre um momento complicado, mas ao mesmo tempo interessante
 
porque a pessoa pode perceber que um dos maiores fundamentos dessa coisa que a gente chama “realidade” é o nossa potencia desejante
 
ao ponto em que nós estamos quase completamente submissos tanto a uma quanto à outra
 

“escravos do desejo” e etc

QUA 01:44

e por outro lado, tudo no homem é vontade
é estranho

QUA 08:16

Hahahaha é exatamente por aí
Eu tenho me sentindo meio confuso artisticamente acho que porque ainda n descobri como sustentar uma visão inspiradora de mim nesse contexto
Fico olhando pra negros, trans e mulheres bem naquela de deixar os holofotes pra eles, mas eu fico carente se ñ estiver bonito entre pessoas hahahha
Bonito é no sentido de aprazível e inspirador como um delicado e galante cisne e não com a de vaidade conquistadora de um leão.
O engraçado é que os momentos mais íntimos, como sexo, pra mim ainda são tão estetizados

QUA 15:38

Eu falo assim mas to de boa. Enquanto tiver gente pra dizer que eu sou lindo e dizer que gosta de mim e me ama ta tudo certo…
Ahhaha

QUA 19:05

hahahaha
no fundo no fundo tu é um grande narcisista
é isso?
Hoje eu sou talvez
Mas n aceito o elogio da pessoa errada
A confusão é uma das dimensões da produção da beleza
Se n for paradoxal n tem graça

A VACA TROPEÇA – passada e celeste

captura-de-tela-2016-09-25-as-11-02-39

O I CHING poderia me responder hoje: para onde atirar o que vaza de mim. Uma parte de  acredita que o sentido é o de fazer a crise fora de mim. Oráculos, senhores mais sábios que eu, seria possível na prática esquecer dessa separação? E não é justamente o tipo de perversão, confusão e agenciamento que os artistas fazem, Marina A.? Uma mobilização individualista, que começava a ganhar talvez contornos de qualquer coisa essencial foi quase que totalmente derrubada. VOU ENGORDAR UM POUCO. Junk food e musculação! O importante é não parar. Viver é mesmo dançar! Danço um pouco mais gordo e forte. Um pouco de desperdício. Não menos bonita é a dança e um monte de sentido. Estava quase parando de tão básica. Agora é isso: resumir à uma pessoa outra que não parece ainda vibrar na minha? Bora, Chico Science! O medo da origem é o mal! O homem vencido sente a necessidade de lutar! E eu fui vencido? Tive essa infância tortuosa que dizem ser o igrediente pro trabalho de biografia de tanto artista? Homem, dance! É dançar! Se não escuta a música faz parte da coreografia aguçar a audição. Se desloca pra perto da caixa de som, bixa. Vai!